Tempo de Consciência Negra

Marcha das Mulheres Negras (Foto: Mídia Ninja)

Marcha das Mulheres Negras (Foto: Mídia Ninja)

Sempre quando chega o dia 20 de novembro, um dia de celebração, percebo quanto esse dia precisa ser também um dia de recolhimento, oração e reflexão. Não dá pra dizer que não temos o que comemorar, mas o caminho ainda é longo e árduo. As conquistas ainda podem ser contadas nos dedos, precisamos chegar ao ponto de perdermos as contas.

É no dia a dia da população negra que podemos ver o quanto estamos em um país racista e com uma herança escravocrata muito forte. Jovens pretos morrendo todos os dias pela polícia por serem “confundidos” com bandidos. Policiais pretos, mal remunerados e sem treinamento morrendo todos os dias. Babá preta, uniformizada de branco cuidando de neném branco, enquanto seus filhos pretos estão em sua casa sem saneamento básico. Mulher preta agredida e estuprada. Mulher preta morrendo por aborto mal feito. Mulher preta sendo discriminada na entrevista de emprego por conta de seu cabelo crespo assumido. Pretos e pretas sufocados nos trens que vêm e vão das periferias. Os exemplos são muitos. Sem paz, sem escolha, sem futuro e sem passado também, já que os livros fizeram questão de apagar nossa História. Imagens fortes, difíceis de engolir. “Não é conto nem fábula, lenda ou mito” já dizia Mano Brown há 13 anos, isso é o Negro Drama.

Sendo cristã, negra de classe média e nascida nessa loucura de país chamado Brasil, questiono todos os dias qual é o meu papel na luta, mas também percebo o quanto isso precisa ser questionado coletivamente. Perder um iPhone para um menino de 12 anos é motivo maior de preocupação e indignação do que o contexto que o levou a fazer isso. De certas posições, fica fácil apenas assistir. E é nessa posição de observação que muitos Cristãos vivem.

Já passou o tempo de nos recolhermos em nossos lindíssimos templos, levantarmos nossas mãos em louvor, agradecer pela vida maravilhosa que temos e voltar pra casa depois de um culto abençoado. Será que o “Ide” que Jesus ordenou estava apenas em converter a nossa religião, que de forma arrogante achamos ser a única certa? Não consigo acreditar que Deus seja tão pequeno assim. O chamado tá aí e gente pra agregar na luta nunca é demais. Isso é Consciência.

Oremos pela população de negras e negros do nosso país e do mundo. Para que a vida seja realmente abundante e vença a morte, assim como Cristo. Vamos assim, caminhando.

Por: Negra Maria Gomes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com