Jesus e a Escuta Sensível

PP2

Parece que o que é da paisagem não é urgente. Essa foi a fala assertiva de Bianca Assis em uma de suas leituras comunitárias da Bíblia. E essa ideia acerca da paisagem também era um dos principais embates enfrentados por Jesus, pois ele encontrava na paisagem aqueles e aquelas que estavam forçadamente esquecidos. Vejamos:

“Depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando. E, ouvindo que era Jesus de Nazaré, começou a clamar, e a dizer: Jesus, filho de Davi, tem misericórdia de mim. E muitos o repreendiam, para que se calasse; mas ele clamava cada vez mais: Filho de Davi! tem misericórdia de mim. E Jesus, parando, disse que o chamassem; e chamaram o cego, dizendo-lhe: Tem bom ânimo; levanta-te, que ele te chama. E ele, lançando de si a sua capa, levantou-se, e foi ter com Jesus. E Jesus, falando, disse-lhe: Que queres que te faça? E o cego lhe disse: Mestre, que eu tenha vista. E Jesus lhe disse: Vai, a tua fé te salvou. E logo viu, e seguiu a Jesus pelo caminho” (Mc 10:46-52)

Segundo a geógrafa Iná Elias de Castro, na paisagem se vê a dimensão real do concreto. A observação da paisagem é fruto de um processo cognitivo, mediado pelas representações do imaginário social, pleno de valores simbólicos.

Não é de hoje que o imaginário social e os valores simbólicos tendem a negligenciar a realidade concreta em detrimento de instituições, dogmas e poderes estabelecidos. Na paisagem, nessa dimensão real do concreto, Jesus transforma a causa alheia e indesejável na Dele, tendo como método não pressupor o que o oprimido necessita. Ele cura no sábado aqueles e aquelas que, na visão dos poderes dominantes, sequer deveriam existir.

O que vemos na paisagem que os nossos olhos alcançam? Gente desempregada? Jovens negros com a vida ameaçada? Segregação Urbana? Mulheres em segundo plano? Escolas abandonadas? Moradias precárias e insalubres? Mobilidade urbana cara, desconfortável e ineficaz? Alimentos contaminados com agrotóxicos? Rios poluídos? Não dá para dizer o que Jesus faria nesses e em muitos outros casos. Mas com certeza Lhe saltaria os olhos e atentaria os ouvidos a urgência dessa paisagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com