Proposta de leitura orante no período de 20 à 26 de Junho

Segue abaixo a vigésima segunda proposta de leitura orante para a Igreja Batista do Caminho.

Período: 20 à 26 de Junho

Texto: 1Pedro 1:1-25

Método:

Leitura: O que o texto diz?
Meditação: O que Deus está me falando?
Oração: O que o texto me faz dizer a Deus?
Contemplação: Qual o meu novo olhar?
Sugestão de Inspiração:

Música: Arquitetura de Vertigem – China

Imagem: Vladimir Kush

0

1 ideia sobre “Proposta de leitura orante no período de 20 à 26 de Junho

  • Se eu fosse bispo eu diria:
    “Irmãos e irmãs,
    no Evangelho de Mateus, cap. 13, o Mestre fala de um semeador que saiu espalhando sementes e, nesta carta, São Pedro fala “aos eleitos que vivem como migrantes dispersos no mundo”. Porque o destino do Evangelho e dos cristãos é caminhar, pois a ressurreição de Cristo não nos deixou um lugar para fixar raízes. E seguir a Cristo é ser sempre migrante, é ser sempre insatisfeito, e quem anda de um lugar para outro é ele mesmo um instrumento de comunicação entre dois povos, levando informações que podem ser fagulhas de esperança. Cristo será sempre estrangeiro e nós, migrantes neste mundo imperfeito, andarilhos insatisfeitos em busca do mundo perfeito, devemos acolher o estrangeiro. Digo isto para lembrar o dia 20 de junho, Dia do Refugiado, e tem que ser padrão de glória para nosso país estar entre os que mais receberam refugiados. E quero aqui prestar uma homenagem a Aracy Rosa, esposa de Guimarães Rosa que, servindo no consulado brasileiro na Alemanha, desobedeceu as ordens de Vargas e, de maneira clandestina, salvou as vidas de incontáveis judeus. A essa grande mulher podem aplicar-se as palavras de São Pedro: “Pela obediência à verdade, vos purificastes, para praticar um amor fraterno sem fingimento.”
    São Pedro diz-nos, caros irmãos e irmãs, que nascemos de novo e fomos resgatados de uma vida fútil. Diz também que o Eterno julgará, sem discriminação, a cada um de acordo com as suas obras. Nesta semana, em que lembramos o dia dos refugiados, que o Cristo perseguido, que o Cristo andarilho, que o Cristo insatisfeito possa encontrar em nossos lares e em nossa congregação o abrigo que procura. Que cada um de nós possa ser uma Aracy, obediente à verdade e disposta à prática de um amor fraterno e sem fingimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com